Este espaço é reservado para troca de textos e informações sobre a História do Brasil em nível acadêmico.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

** Convocatoria IX Congreso Internacional de Historia Oral [1 Anexo]

 
Estimados colegas:

Reciban un saludo  del equipo de trabajo que conforma el Laboratorio de Historia Oral de la Universidad de Guanajuato . Aprovechamos esta comunicación para hacer de su conocimiento la convocatoria para el
IX Congreso Internacional de Historia Oral:
Reflexiones y prácticas de la historia oral: memoria y experiencia
  A realizarse  
Del 10 al 12 de noviembre de 2011
en la
Universidad de Guanajuato,Campus Guanajuato, México
Esperamos tener el honor de su presencia
Quedamos a sus órdenes
 
__._,_.___
Anexo(s) de GRUPO DE ESTUDOS DA HISTORIA DO BRASIL

1 de 1 arquivo(s)
Atividade nos últimos dias:
        **Este grupo foi criado com o intuito de promover releituras da HISTÓRIA DO BRASIL e tão-somente  HISTÓRIA DO BRASIL.  Discussões sobre a situação atual: política, econômica e social não estão proibidas, mas existem outros fóruns mais apropriados para tais questões.


                                                                                                        Por Favor divulguem este grupo e grato pelo interesse .
     
    Visite o Blog do nosso Grupo:http://www.grupohistoriadobrasil.blogspot.com

    ** Espanha edita guia de património arqueológico marítimo

     


    Espanha edita guia de património arqueológico marítimo

    A Rota do Património Arqueológico Marítimo de Espanha e Portugal, publicada pelo Ministério da Cultura espanhol, apresentada segunda-feira, em Madrid, é o primeiro guia que sistematiza o património marítimos dos dois países.

    Este novo guia insere-se no plano do Ministério espanhol de protecção do património cultural subaquático e da sua divulgação. O guia disponibiliza informações sobre arquivos e museus, incluindo detalhes das suas colecções e peças mais representativas, tanto de Espanha como de Portugal.

    José Jiménez, director-geral de Belas Artes e Bens Culturais de Espanha, sublinhou a cooperação e participação com outros países em projectos de âmbito euro-mediterrânico dedicados ao estudo e valorização do património cultural marítimo. Jiménez assinalou que o Museu de Arqueologia Subaquática participa no projecto europeu ArcheoMed, juntamente com 11 instituições públicas de setes países da bacia do Mediterrâneo.

    A Rota é uma das acções dirigidas e coordenadas por este Museu em colaboração com o Centro Nacional de Arqueologia Náutica e Subaquática de Portugal e com os centros de arqueologia subaquática das regiões autónomas da Andaluzia e da Catalunha. O projecto contempla um segundo volume «mais completo» que se editará antes do final do ano.


    __._,_.___
    Atividade nos últimos dias:
        **Este grupo foi criado com o intuito de promover releituras da HISTÓRIA DO BRASIL e tão-somente  HISTÓRIA DO BRASIL.  Discussões sobre a situação atual: política, econômica e social não estão proibidas, mas existem outros fóruns mais apropriados para tais questões.


                                                                                                        Por Favor divulguem este grupo e grato pelo interesse .
     
    Visite o Blog do nosso Grupo:http://www.grupohistoriadobrasil.blogspot.com

    ** informativo revista eletrônica ufgd

     
    Chamada de Artigos para o Vol. 5, n. 09, jan/jun de 2011
    Dossiê: "História Política e Política na História"


    A Revista Eletrônica História em Reflexão (REHR) é indexada ao LATINDEX e qualificada
    no QUALIS CAPES.


    Recebemos também artigos com temas livres, resenhas, entrevistas e resumos de
    dissertações e teses.


    Prazo para envio de trabalhos até: 10/04/2011.
    Enviar para: historiaemreflexao@ufgd.edu.br
    Informações: www.historiaemreflexao.ufgd.edu.br


    Próximo Dossiê: "Paisagem cultural: uma contribuição ao debate Histórico" - Chamada de
    Artigos para o Vol. 5, n. 10, jul/dez de 2011.




    A revista aceita trabalhos sob a forma de artigos inéditos, entrevistas, notas prévias de
    pesquisas, resenhas de livros inéditos publicados a no máximo quatro (4) anos, resumos de
    teses e dissertações e transcrição de fontes inéditas comentadas. As notas prévias deverão
    se concentrar principalmente na descrição de quadro teórico-metodológico e hipóteses da
    pesquisa a ser divulgada.






    muito obrigado.




    Carlos Barros Gonçalves
    Faculdade de Ciências Humanas UFGD
    Centro de Documentação Regional
    ________________________________________
    De: anpuhms anpuhms
    Enviado: quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011 19:28
    Para: Lays Matias Mazoti; Mariana Esteves de Oliveira; NILTON PAULO PONCIANO; Dolores Pereira Ribeiro Coutinho; ADEMAR ALVES DA SILVA; Bruno Torquato Silva Ferreira; Marina de Souza Santos; Carlos Barros Goncalves; CARLOS ALBERTO DOS SANTOS DUTRA; DIVINO MARCOS DE SENA; EVA MARIA LUIZ FERREIRA; Fabricio Garcia do Nascimento; Fernanda Chaves de Andrade; Fortunato Pastore; José Carlos Ziliani; CARLOS MARTINS JUNIOR; Daniele Reiter Chedid
    Assunto: informativo 02 de fevereiro de 2011


    NESTA EDIÇÃO
    I ENCONTRO DA UECE DE ESTUDOS AFRICANOS
    CONCURSO UNEB
    VI Encontro Regional Sul de História Oral Narrativas, Fronteiras e Identidades
    XI CONGRESSO LUSO-AFRO-BRASILEIRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS
    CONGRESSO LUSO BRASILEIRO DE DIREITO DO PATRIMÔNIO CULTURAL
    II SIMPÓSIO DE HISTÓRIA DO MARANHÃO OITOCENTISTA
    REVISTA MUSEOLOGIA E PATRIMÔNIO
    REVISTA BRASILEIRA DE HISTÓRIA E CIÊNCIAS SOCIAIS
    REVISTA ELETRÔNICA CADERNOS DE HISTÓRIA
    REVISTA ESPAÇO PLURAL
    REVISTA HISTÓRIA E ENSINO
    REVISTA HISTÓRIA
    REVISTA OUTROS TEMPOS


    I ENCONTRO DA UECE DE ESTUDOS AFRICANOS
    O GT História em Movimento estará realizando de 14 a 18 de fevereiro de 2011, o I ENCONTRO DA UECE DE ESTUDOS AFRICANOS.
    Maiores informações em pchistoriaemmovimento@blogspot.com<mailto:pchistoriaemmovimento@blogspot.com>
    CONCURSO UNEB


    A UNEB vai realizar concurso público para contratação de professor adjunto. As inscrições para o certame estarão abertas entre os dias 19 de janeiro e 14 de fevereiro.


    A universidade está oferecendo 38 vagas<http://www.uneb.br/files/2011/01/vagas_concurso-docente.pdf>, distribuídas por nove campi da universidade, na capital e no interior no estado. Os candidatos selecionados vão atuar em regime de dedicação exclusiva (DE), com remuneração inicial de cerca de R$ 6,5 mil.


    Os interessados devem se inscrever pelo site www.concursodocente.uneb.br<http://www.concursodocente.uneb.br/>. A taxa de inscrição é de R$ 150. Para participar do processo seletivo os candidatos devem possuir título de doutorado.
    Departamento de Educação (DEDC) – Campus II, Alagoinhas,
    História / Europa, 01vaga,  Graduação em História com Doutorado em História
    História / África, 01vaga,  Graduação em História com Doutorado em História
    História / Ásia, 01 vaga, Graduação em História com Doutorado em História


    (DCH) – Departamento de Ciências Humanas Campus IV, Jacobina
    História / Pesquisa Histórica /Cultura Documental e Patrimonial,  01 vaga, Graduação em História com Doutorado em História


    (DCH) – Campus V, Santo Antônio de Jesus
    História / História do Brasil, 02 vagas,  Graduação em História com Doutorado em História
    História / História da América,  01 vaga,  Graduação em História com Doutorado em História
    História / Teoria e Metodologia da História,  01 vaga, Graduação em História com Doutorado em História


    VI Encontro Regional Sul de História Oral Narrativas, Fronteiras e Identidades
    Pelotas/RS, de 24 a 27 de maio de 2011.
    Acesse o link e obtenha mais informações: http://ich.ufpel.edu.br/historiaoral/index.htm


    XI CONGRESSO LUSO-AFRO-BRASILEIRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS
    Estão abertas as inscrições para o GT sobre "Festa, Cidade e Religião" no XI Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais, a ser realizado na Universidade Federal da Bahia, em Salvador, de 07 a 10 de agosto de 2011. Prazo para inscrições nos GTs: até 14 de março de 2011
    Inscrições através do site internet www.conlab.ufba.br<http://www.conlab.ufba.br/>


    CONGRESSO LUSO BRASILEIRO DE DIREITO DO PATRIMÔNIO CULTURAL
    Numa iniciativa pioneira, o NEPAC em associação com a UFOP e o Conselho Estadual de Direitos Difusos, CEDIF, apresentam o I Congresso Luso Brasileiro de Direito do Patrimônio Cultural, a ser realizado nos dias 18 e 19 de Março de 2011, no Centro de Artes e Convenções da UFOP, em Ouro Preto, Minas Gerais.
    Maiores informações http://www.congressolusobrasileiro.ufop.br/


    II Simpósio de História do Maranhão Oitocentista: disputas políticas e práticas de poder
    Período: 7 a 10 de junho de 2011
    Local: Universidade Estadual do Maranhão
    Site: http://www.outrostempos.uema.br/oitocentista.php


    REVISTA MUSEOLOGIA E PATRIMÔNIO
    A revista 'Museologia e Patrimônio' abre chamadas para artigos a serem publicados no seu quarto volume, que será lançado em junho de 2011
    Interessados em submeter textos têm até 30 de março para enviar os originais. A revista aceita trabalhos escritos em português, espanhol, francês ou inglês. As recomendações editoriais encontram-se no site http://revistamuseologiaepatrimonio.mast.br/index.php/ppgpmus/


    A revista eletrônica semestral é publicada pelo Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio (PPG-PMUS), desenvolvido pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e pelo Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast).


    Com o objetivo de disseminar a produção científica e acadêmica, a publicação recebe não apenas artigos científicos, como também resenhas, relatos e revisões, resumos de teses e dissertações, além de republicar textos e documentos clássicos ou raros da área.


    A revista, que utiliza o software livre SEER/OJS (Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas), é indexada no Latindex e, atualmente, encontra-se classificada como B3 pelo Qualis Periódicos da Capes.
    (Assessoria de Comunicação do Mast)
    REVISTA BRASILEIRA DE HISTÓRIA E CIÊNCIAS SOCIAIS


    A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais (RBHCS) informa que receberá até 15 de Março de 2011 os seguintes trabalhos para compor seu quinto número a ser lançado em 07  de Julho de 2011


    Resenhas de Livros: até 3 resenhas;
    Transcrições de Documentos : até 3 transcrições.
    Dossiê Anual: Os trabalhadores: experiências, cotidiano e identidades. (Vol.3 N.6).


    As normas de publicação estão no site da revista: www.rbhcs.com<http://www.rbhcs.com/>


    Os trabalhos deverão ser enviados para:
    revistabhcs@yahoo.com.br<mailto:revistabhcs@yahoo.com.br>




    REVISTA ELETRÔNICA CADERNOS DE HISTÓRIA
    A Revista Eletrônica Cadernos de História (UFOP) publicação do corpo discente do departamento de história da UFOP www.ichs.ufop.br/cadernosdehistoria<http://www.ichs.ufop.br/cadernosdehistoria> lança a chamada de trabalhos para a edição ano VI, nº 1, com seção temática de artigos sobre História do Esporte no Brasil, e seção livre para resenhas, transcrições comentadas, entrevistas e traduções. A partir desse número contaremos com uma nova seção de tema livre dedicada exclusivamente a artigos escritos por graduandos O prazo para envio de trabalhos se encerra no dia 14 de Março de 2011.


    REVISTA ESPAÇO PLURAL
    A revista Espaço Plural vem a público divulgar prazo para recebimento de colaborações para o número 24, referente ao primeiro semestre de 2011.
    Tema do Dossiê: MOVIMENTOS SOCIAIS NA AMÉRICA LATINA
    Prazo para recebimento de contribuições: 01.03.2011
    A revista ESPAÇO PLURAL, ISSN 1981-478X (versão eletrônica) e ISSN 1518-4196 (versão impressa), é um periódico científico-cultural publicado semestralmente pelo Núcleo de Pesquisa e Documentação sobre o Oeste do Paraná (CEPEDAL), órgão de apoio do Centro de Ciências Humanas, Educação e Letras, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Campus de Marechal Cândido Rondon.
    As versões impressa e eletrônica estão indexadas em LATINDEX (Sistema de información en línea para revistas científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal), gerenciado pela UNAM - México http://www.latindex.unam.mx/ e GeoDados (UTFPR) http://www.geodados.uem.br/ . Foi confirmada sua inclusão, para breve, nos seguintes indexadores: REDALYC (Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe – México), HAPI (Hispanic American Periodicals Index - USA), CLASE – Citas Latinoamericanas em Ciencias Sociales y Humanidades – México) e DOAJ (Directory of Open Access Journal – Suécia).
    Maiores informações http://e-revista.unioeste.br/index.php/espacoplural




    REVISTA HISTÓRIA E ENSINO
    A revista História & Ensino: Revista do Laboratório de Ensino de História (Universidade Estadual de Londrina), publicada com regularidade desde 1995, cujo principal objetivo é o debate sobre o ensino de história, comunica que  o prazo para o envio de artigos para a 16ª edição foi prorrogado até 18 de fevereiro de 2011.
    Informações e normas:


    http://www.pr.anpuh.org/informativo/view?ID_INFORMATIVO=1174


    A REVISTA HISTÓRIA
    A  Revista História  tem o prazer de publicar sua segunda edição.  Estando aberta a todos os temas e objetos,  todas as áreas das ciências sociais e humanas, e todos os campos teóricos e metodológicos, chamamos especial atenção aos trabalhos que buscam discutir as noções de punição e controle. Novos trabalhos serão aceitos pelo correio eletrônico: publique@revistahistoria.com.br<mailto:publique@revistahistoria.com.br>. Sugestões: contato@revistahistoria.com.br<mailto:contato@revistahistoria.com.br>.
    Maiores informações: http://www.revistahistoria.com.br/home
    REVISTA OUTROS TEMPOS
    Informamos que já está no ar o vol. 7, n.10 da Revista Outros Tempos (www.outrostempos.uema.br<http://www.outrostempos.uema.br/>), periódico eletrônico do Curso de História da Universidade Estadual do Maranhão, com o Dossiê História e Educação.










    --
    Altemar da Costa Muniz Presidente da ANPUH-CE altemarmuniz@gmail.com<mailto:altemarmuniz@gmail.com>

    __._,_.___
    Atividade nos últimos dias:
        **Este grupo foi criado com o intuito de promover releituras da HISTÓRIA DO BRASIL e tão-somente  HISTÓRIA DO BRASIL.  Discussões sobre a situação atual: política, econômica e social não estão proibidas, mas existem outros fóruns mais apropriados para tais questões.


                                                                                                        Por Favor divulguem este grupo e grato pelo interesse .
     
    Visite o Blog do nosso Grupo:http://www.grupohistoriadobrasil.blogspot.com

    ** [Carta O BERRO] PARA NÃO ESQUECER JAMAIS! História de Wálter de Souza Ribeiro -XXXII-

    Carta O Berro..........................................................repassem



    Wálter de Souza Ribeiro

     
    Dirigente do PARTIDO COMUNISTA BRASILEIRO (PCB).


    Era filho de Benedito Ribeiro e Maria Natalícia de Souza Ribeiro. Nasceu em Teófilo Otoni, no dia 24 de setembro de 1924 numa família grande: Wanda, Walmira, Analice, Geraldo,Valdir e Conceição eram seus irmãos.


    Desaparecido desde 1974.


    Fez o curso primário numa escola pública de Teófilo Otoni e o ginásio em Conceição do Mato Dentro. Resolveu ser oficial do Exército, entrando para o Curso Preparatório de Cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras. Pessoas que com ele conviveram e que o conheceram de perto descrevem-no como encantador, inteligente, excelente amigo, fiel companheiro e muito bom pai.


    Sua família morava em Governador Valadares, quando Walter saiu de casa em busca de formação profissional. Casou-se com Adalcy Byrro Ribeiro, filha de uma família de comerciantes em Governador Valadares e com ela teve três filhos: Marcos, Marina e Marcelo.


    Foi reformado como oficial do Exército pela Lei n° 1.507-A, de 28 de janeiro de 1950, por incompatibilidade com o oficialato. Foi considerado como "incompatibilidade" o fato de Walter haver assinado documento pela paz mundial, contra o uso de armas atômicas e o envio de tropas brasileiras para a guerra da Coréia.


    Walter desapareceu no dia 3 de abril de 1974, em São Paulo. Quando desapareceu, a primeira reação de D. Adalcy foi pensar em acidente; em seguida chegou à conclusão de que seu seqüestro e desaparecimento poderia ter sido mais uma arbitrariedade da polícia política implacável e violenta. A peregrinação da família começou, então, na tentativa de encontrar o esposo e pai. Marina, sua filha, procurou pelo pai, colocando anúncios nos jornais. Foram feitos contatos com a Ordem dos Advogados do Brasil e Conferência Nacional dos Bispos do Brasil que, através de D. Paulo Evaristo Arns, conseguiu uma audiência de dez famílias de presos políticos com o General Golbery do Couto e Silva. O General Golbery prometeu a Adalcy e aos outros familiares que, no prazo máximo de um mês, daria uma resposta sobre o paradeiro de Walter, o que não aconteceu no tal prazo, nem nunca. A única reação do governo viria um pouco depois, de forma fulminante, quando, em fevereiro de 1975, o Ministro da Justiça, Armando Falcão divulgou nota sobre os presos políticos, em que acusava Walter de subversivo e indigno para o oficialato, dizendo haver contra ele um mandado de prisão expedido pela 2ª Auditoria da 2ª Circunscrição da Justiça Militar em 1970, e que ele se encontrava foragido.


    Indignada com a nota do Ministro, Aldacy manifestou-se protestando, veementemente, contra as calúnias e apresentando fatos documentais que desmentiam o Ministro, uma vez que havia sido expedida pela 2ª Auditoria do Exército de São Paulo certidão negativa que atestava a boa conduta de seu marido. Assim ela se manifestou:


    "A nota é caluniosa também quando diz que meu marido foi expulso do Exército como indigno. Não existe, até agora, que seja do meu conhecimento e dos meus filhos, nenhuma expulsão e sim reforma pela lei n° 1507-A, de 28 de janeiro de 1950, por incompatibilidade para o oficialato... A reforma de um oficial por incompatibilidade não significa indignidade, conforme declarou o Ministro Falcão. Nossa dor já era demasiadamente grande pelo dramático desaparecimento do chefe da nossa família para suportar ainda o peso da difamação que o ministro nos impôs através de toda a imprensa nacional."


    Para a família de Walter, seu desaparecimento, além de revolta e angústia, significou grandes privações inclusive financeiras, uma vez que não podia, ao menos, receber o soldo a que tinha direito, pois não possuía atestado de óbito.


    Anos após seu desaparecimento, a família de Walter continuou sua busca através de advogados e da Comissão de Justiça e Paz da CNBB.


    De acordo com declarações do ex-sargento Marival Dias Chaves do Canto à revista "Veja" de 18 de novembro de 1992, Walter de Souza Ribeiro foi capturado pelo DOI/CODI em São Paulo e levado para o Rio de Janeiro, onde foi assassinado e esquartejado, sendo as partes de seu corpo enterradas em lugares diferentes, para não ser identificado. Essa prática monstruosa foi muito utilizada pela polícia política, naquela época, contra militantes políticos.
    =================================================================================
    + detalhes
    Walter de Souza Ribeiro era mineiro de Teófilo Otoni e começou seus estudos numa escola pública daquela cidade. Fez o ginasial em
    Conceição
    do Mato Dentro e ingressou no Curso Preparatório de Cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras, tornando-se 2º tenente em
    1950. Sua família morava em Governador Valadares (MG) quando saiu de casa em busca de formação profissional. Casou-se com Adalcy
    Byrro Ribeiro, com quem teve três filhos: Marcos, Marina e Marcelo.
    Foi reformado como oficial do Exército, em 1951, por ter assinado um manifesto contra o uso de armas atômicas e contra o envio de tropas
    brasileiras para a Guerra da Coréia. A exclusão utilizou como motivo "incompatibilidade" para o oficialato. Em 1959 mudou-se para
    Brasília, ainda em construção, trabalhando como funcionário da Novacap até abril de 1964, quando foi demitido por força do primeiro Ato
    Institucional. Documentos dos órgãos de segurança o citam como integrante do Comitê Central do PCB e registra uma viagem que teria
    feito a Cuba em 1963, além de ter sido responsável por cursos de formação política no partido.

    Após o seu desaparecimento, a família conseguiu colocar anúncios nos jornais denunciando o fato e participou do encontro dos familiares
    com o general Golbery. Na resposta do governo, divulgada somente em fevereiro de 1975, a desastrada nota do ministro da Justiça
    Armando Falcão acusou Walter de ser subversivo, de ser indigno para o oficialato e que havia contra ele mandado de prisão expedido
    desde 1970, estando foragido.
    Indignada com a nota do Ministro, Aldacy protestou contra as calúnias, apresentando documentos que desmentiam o ministro. Havia sido
    expedida pela 2ª Auditoria do Exército de São Paulo certidão negativa que atestava boa conduta de seu marido. Em seu protesto Aldacy
    escreveu: "A nota é caluniosa também quando diz que meu marido foi expulso do Exército como indigno. Não existe, até agora, que seja
    do meu conhecimento e dos meus filhos, nenhuma expulsão e sim reforma pela lei n. 1507-A, de 28 de janeiro de 1950, por
    incompatibilidade para o oficialato... A reforma de um oficial por incompatibilidade não significa indignidade, conforme declarou o
    ministro Falcão. Nossa dor já era demasiadamente grande pelo dramático desaparecimento do chefe da nossa família para suportar
    ainda o peso da difamação que o ministro nos impôs através de toda a imprensa nacional".
    Para a família de Walter, seu desaparecimento, além de revolta e angústia, significou grandes privações inclusive financeiras, uma vez que
    viúva e filhos não podiam sequer receber o soldo a que tinham direito, uma vez que não existia atestado de óbito.
    O jornalista Elio Gaspari colhe vários depoimentos, em A Ditadura Derrotada, examinando a possibilidade de existir algum agente infiltrado
    no PCB naquele período como explicação para os cinco desaparecimentos ocorridos no início do governo Geisel. Ouviu do dirigente
    Givaldo Siqueira que ele estava desconfiado da possibilidade de Walter de Souza Ribeiro estar "campanado". Segue a reconstrução de
    Gaspari:

    "No dia 3 de abril, Ribeiro saiu de uma reunião numa casa em cuja vizinhança havia pessoas consertando a fiação de postes. Foi a um
    'ponto' conversar com Luís Inácio Maranhão. Ex-deputado estadual no Rio Grande do Norte, defensor da anticandidatura de Ulysses
    Guimarães à Presidência da República e amigo do cardeal Eugênio Sales, Maranhão era uma espécie de chanceler do Partidão.
    Encarregava-se dos contatos com parlamentares e com a Igreja. Também iria a esse encontro João Massena Mello, ex-deputado
    estadual carioca e veterano agitador sindical do PCB. Pagara três anos de cadeia e estava em liberdade fazia pouco mais de um ano.
    Sumiram todos.(...)
    Em 1992 um ex-sargento do Exército, Marival Chaves Dias do Canto, narrou ao repórter Expedito Filho, da revista Veja, uma parte de
    seus sete anos de serviço na máquina de repressão militar em São Paulo. Segundo ele, Luís Maranhão e João Massena acabaram num
    cárcere montado numa fazenda da estrada da Granja 20, em Itapevi. Liquidaram-nos com injeções de uma droga destinada a matar
    cavalos e jogaram seus corpos num rio. Walter de Souza Ribeiro, David Capistrano e José Roman foram levados para a casa que o CIE
    mantinha em Petrópolis.
    Esquartejaram-nos".

    Arquivo do blog

    Seguidores do Grupo de Estudos da História do Brasil - GEHB.

    Livraria Cultura - Clique aqui e conheça nossos produtos!