Este espaço é reservado para troca de textos e informações sobre a História do Brasil em nível acadêmico.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

** Chamada de Trabalhos - Colóquio de História & Arte - UFRPE

 

CHAMADA DE TRABALHOS / CALL FOR PAPERS
Colóquio de História & Arte
UFRPE - Campus Dois Irmãos - Recife - 10 a 13 de maio de 2011

Apresentação

O Grupo de Estudo em História da Arte da Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE, juntamente com o Departamento de História da UFRPE, se propõem a realizar o Colóquio de História & Arte, que acontecerá na própria universidade, situada na cidade de Recife, capital de Pernambuco, entre os dias 10 e 13 de maio de 2011, contando com estrutura e material humano necessários para a realização de um evento deste porte.
A forma como o encontro será realizado contemplará as discussões através dos Mini-cursos, Oficinas, Mesas Redondas, mostra de vídeos, exposições artísticas, evento cultural e Conferências, tendo como eixo principal o tema proposto para o evento: “História e Arte: encontros”.
Este colóquio visa descobrir o potencial artístico enquanto produção acadêmica relativo ao tema, como também as produções práticas envolvidas no evento.
O Colóquio de História & Arte será realizado com participação de estudantes, profissionais e comunidade em geral, buscando uma maior interação e discussões pertinentes entre os alunos da UFRPE/DOIS IRMÃOS, UFRPE/UAG e UFRPE/UAST e os diversos seguimentos históricos e artísticos de outras IES e produções de forma geral.
TEMA: “História e Arte: encontros”
O tema do Colóquio de História & Arte – Edição 2011 vem discutir sobre paradigmas historiográficos existentes e seu viés na vida do estudante e/ou profissional de história e outros seguimentos.
A cidade de Recife lado a lado com a história e a arte desde os tempos do Brasil holandês, campo amplo para as diversas discussões e que ainda não se tem uma reflexão própria sobre a produção cultural, por exemplo, dentro da academia. Dessa forma, o tema proposto assim de maneira aberta propõe conhecer um pouco mais da história por meio do seguimento da arte, fortalecendo dessa maneira a constituição do historiador.
ATENÇÃO AOS PRAZOS:
  • INSCRIÇÃO APRESENTAÇÃO DE TRABALHO SIMPÓSIOS (ORAL): 10 de Janeiro de 2011 a 01 de abril de 2011 (VIA BANCO).
  • RESULTADO DOS TRABALHOS SELECIONADOS PARA SIMPÓSIOS: 10 de abril de 2011
  • DATA LIMITE PARA ENVIO DE TEXTO COMPLETO:  20 de abril de 2011
  • INSCRIÇÃO PARA OUVINTES: 10 de Janeiro de 2011 a 29 de abril de 2011 (VIA BANCO) 
  • INSCRIÇÃO PRESENCIAL (CEGOE/UFRPE): De 05 a 09 de maio de 2011
  • INSCRIÇÃO PRESENCIAL (UFPE / UNICAP / FUNESO / AESO-BARROS MELO):   De 02 a 06 maio de 2011
  • INSCRIÇÃO DE VÍDEOS PARA MOSTRA DE CURTA: 10 de Janeiro de 2011 a 01 de abril de 2011
  • RESULTADO DOS SELECIONADOS PARA MOSTRA DE CURTA: 20 de abril de 2011
  • INSCRIÇÃO PARA MOSTRA DE ARTES: 10 de Janeiro de 2011 a 01 de abril de 2011·
  • RESULTADO DOS SELECIONADOS PARA MOSTRA DE ARTES: 20 de abril de 2011

Simpósios Temáticos
SIMPÓSIO 1: ARTE, CULTURA E IDENTIDADES: EXPRESSÕES, PRÁTICAS E REPRESENTAÇÕES
PROF. AUGUSTO NEVES SILVA - PPGH / UFPE (augustonev@gmail.com)
PROFA. DÉBORAH G. CALLENDER - PPGH / UFPE
PROFA. ROSELY TAVARES DE SOUZA - PPGH / UFPE
RESUMO: O presente simpósio temático deseja constituir-se como um espaço de debates acerca das múltiplas relações e possibilidades que envolvem Arte, Cultura e Identidades como parte constitutiva e midiatizada da vivência social no cotidiano dos indivíduos. Nessa direção, tanto podemos dizer que tal vivência é culturalmente construída, como afirmar que a cultura e a arte são construções sociais, que interagem de forma complexa com os distintos lugares e práticas onde se situam, ou por onde circulam os sujeitos sociais. Dessa forma, pretendemos congregar trabalhos que enfoquem a pluralidade das relações e representações das práticas sociais e culturais que compõem a produção da escrita historiográfica e que dialoguem com a arte, o cotidiano e o patrimônio nacional, bem como também, esboçar o papel das manifestações culturais e da cultura negra no processo de construção da(s) identidade(s) nacional e regional, problematizando as ‘invenções das tradições populares’ e a atuação dos intelectuais, e outros sujeitos, enquanto mediadores culturais inseridos nesse processo.
Palavras-chaves: História Cultural – Cultura Negra – Identidades – Arte e Cultura
SIMPÓSIO 2: CIDADE COLONIAL: BARROCA OU MEDIEVAL?
Prof. Dr. MAURÍCIO ROCHA DE CARVALHO  - UFPE (mau2004@uol.com.br)
Professores convidados: Prof. Dr. TOMÁS DE ALBUQUERQUE LAPA e Prof. Dr. NEY BRITO DANTAS
Prof. Dr. Da área de Teoria e História da Arquitetura do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFPE, Arquiteto e Urbanista e Licenciado em Artes Plásticas pela UFPE, Especialista em História pela UNICAP e em Arte e Cultura Barroca pela UFOP, Mestre em História pela UFPE, Doutor em Teoria e História da Arquitetura pela Universitat Polytècnica de Catalunya – BCN – Espanha.
RESUMO: O Simpósio Cidade Colonial: Barroca ou Medieval? Visa aprofundar o entendimento da cidade colonial portuguesa através de suas características essenciais em temos de concepção, traçado, forma e organização espacial e administrativa. Conduzidos por questões levantadas pelo Coordenador do evento, as convidados defenderão, respectivamente, a posição medievalista e a barroca, buscando enquadrar cada elemento no contexto da formação do espaço urbano brasileiro. Serão abordados elementos definidores de cada uma das posições tais como as estratégias de organização espacial, os elementos de destaque no meio urbano, a herança cultural e artística, o contexto político e econômico e a mentalidade vigente entre os diversos grupos populacionais. A coordenação não buscará a definição de uma única posição, evitando maniqueísmo. As questões permitirão uma visão abrangente e culturalista na qual a herança portuguesa se manifeste como um elo de uma linhagem na qual todos os elementos do passado e do presente se articulam para constituir o início da iconologia urbana brasileira.
SIMPÓSIO 3: ARTE BARROCA NO MUNDO IBÉRICO COLONIAL: OLHARES MÚLTIPLOS (SÉCULOS XVI A XVIII)
Profª Dra. CARLA MARY S. OLIVEIRA (PPGH-UFPB) (cms-oliveira@uol.com.br      /   carlamary_oliveira@hotmail.com)
Prof. Dr. MAGNO MORAES MELLO (PPGH-UFMG) (magnomello@gmail.com    /   magno@fafich.ufmg.br)
OBS.: Serão aceitos somente até 30 trabalhos neste simpósio. Cada apresentador terá 15 minutos para sua fala e mais 5 para discussão e respostas aos participantes do ST.
RESUMO: Pretende-se que o Simpósio Temático proposto discuta diferentes enfoques sobre as manifestações artísticas barrocas no mundo ibérico, tecendo comparações entre a matriz europeia e seus desdobramentos, influências, adaptações e inovações na América ibérica. Pretende-se também que haja um diálogo crítico com foco sobre diferentes formas de arte, como a iconografia, a talha, a escultura e a arquitetura, no intuito de trazer a lume um certo discurso estético, com fortes raízes tridentinas e de repercussão significativa na cultura colonial. Desse modo, compreende-se que a arte barroca no mundo ibérico colonial faz parte de um universo mais amplo, o da cultura barroca, articulando-se, em diferentes níveis, com os campos político, religioso, civil, militar, econômico, jurisdicional e administrativo, permitindo a percepção de elementos
simbólicos relevantes para a análise dessa cultura justamente a partir de objetos e categorias e manifestações que antes ficavam restritas à análise da História da Arte.
Palavras Chave: Arte Barroca; Cultura barroca; Mundo Ibérico; Período Colonial; Séculos XVI a XVIII.
SIMPÓSIO 4: MEMÓRIA E HISTÓRIA DAS ARTES VISUAIS DO SÉCULO XX
NATÁLIA BARROS - Professora do Colégio de Aplicação – UFPE/ doutoranda do PPGH-UFPE (natibarros1@yahoo.com.br)
RESUMO: O processo artístico brasileiro e a produção em artes visuais que nele se desenvolve devem ser estudados e compreendidos dentro de sua realidade cultural, havendo, neste contexto, complexidades e peculiaridades próprias. Traçar a trajetória da arte brasileira, pondo em destaque temas, problemas, movimentos e artistas é, pois, expor a diversidade dessa  produção e suas fronteiras com a política, a economia, as relações internacionais e, de modo geral, com  a cultura.  A história, em particular a história das artes, no diálogo com a antropologia, a sociologia, a filosofia e os estudos culturais, é um campo privilegiado de debates e reflexões sobre o fazer artístico e o mundo que o produz e o recepciona. Por isso propomos esse Simpósio Temático com o objetivo de divulgar pesquisas e reflexões no campo das artes e da cultura, com ênfase no século XX, aglutinando pesquisadores e interessados de diversos campos que propiciem um conhecimento maior da produção artística desse período. Pretende-se enfocar o debate sobre o fazer artístico no Brasil, particularmente no Nordeste, discutindo conceituações e temporalidades, refletindo sobre os espaços das artes, o lugar da crítica, da curadoria, da formação do artista e do público de arte, etc. No entanto, entendendo a troca intelectual com as experiências de outros estados ou regiões como primordial na construção de uma historiografia das artes e da cultura crítica e consistente, abrimos esse espaço de debates e aprendizagens para os pesquisadores de todo o país.    
SIMPÓSIO 5: DIÁLOGOS ENTRE HISTÓRIA, ARTE E CIDADE
RAQUEL CZARNESKI BORGES – Mestranda em História – UFPE (raquel_borges321@yahoo.com.br)
THIAGO NUNES SOARES – Mestrando em História – UFPE (thiagonsoares@hotmail.com)
RESUMO: Este Simpósio Temático pretende ser um espaço de apresentação e discussão de trabalhos que dialogam com as temáticas da História, Arte e Cidade. Entendemos a História, principalmente, como a construção das possibilidades de vida dos sujeitos no tempo e no espaço, a Arte como manifestação estética da sensibilidade e criatividade e a Cidade como uma construção material humana, espaço de memórias, práticas sociais e sensibilidades. Neste sentido, o Simpósio busca refletir sobre três eixos principais: a Arte na Cidade, contemplando expressões artísticas realizadas no espaço urbano, como: grafites, performances, instalações, e outras manifestações; a Arte sobre a Cidade: manifestações artísticas que entendem a cidade como objeto de reflexão, representando-a em suas variadas dimensões, através de pinturas, esculturas, filmes, obras literárias, fotografias, peças teatrais e músicas; e a Cidade enquanto objeto artístico, na medida em que ela pode ser entendida como criação estética, considerando-se as perspectivas da arquitetura, do urbanismo e do patrimônio material.
Palavras-chave: História, Arte, Cidade.
SIMPÓSIO 6: MEMÓRIA, LITERATURA E IMAGENS: POSSIBILIDADES, INTERFACES E DESAFIOS PARA O CONHECIMENTO HISTÓRICO
GERMANA GUIMARÃES GOMES - UFPB - Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal da Paraíba. (ggermanag@hotmail.com)
FABIOLLA STELLA MARIS DE LEMOS FURTADO LEITE - UFPB - Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal da Paraíba (fabilemos_ita@yahoo.com.br)
RESUMO: Considerando que na segunda metade do século XX a História passou por renovações que transformaram o fazer historiográfico, inclusive ampliando a noção de fonte, este simpósio tem por objetivo reunir reflexões sobre a noção de fonte histórica, recorrendo especificamente às discussões em torno da memória, sobretudo os estudos que utilizam a metodologia da história oral, da literatura e das imagens, como fontes para o conhecimento histórico. Dessa forma, abrimos espaço para um diálogo interdisciplinar que se impõe como necessário aos pesquisadores das diversas áreas de saber das Humanidades na atualidade.
Palavras-chave: Memória- Literatura- Imagens- Conhecimento Histórico.
SIMPÓSIO 7: ARTE, CULTURA, POLÍTICA E ANCESTRALIDADES NEGRAS PARA O ENSINO DE HISTÓRIA
GUSTAVO MANOEL DA SILVA GOMES - UFRPE (prof.gustavogomes@hotmail.com)
Mestrando em História Social da Cultura Regional pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Professor Substituto do Departamento de Educação da UFRPE.  Cursa a Especialização em História e Cultura Afro-Brasileira na Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). É integrante do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (NEAB/UFRPE); Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre História da Educação e Ensino de História em Pernambuco (NEPEPHE), do Núcleo Interdisciplinar de Estudos da Linguagem (NIEL) e do Grupo de Estudos sobre Ensino e Saberes Históricos (GRESH).
JACILENE DOS SANTOS CLEMENTE - UFPE (jacileneclemente@hotmail.com)
Mestranda em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). É integrante do Grupo de Estudos sobre Ensino e Saberes Históricos (GRESH).
RESUMO: No século XX a ciência histórica passou a ser repensada vivenciando um processo de transformação em suas bases teórico-metodológicas. Nesse processo também o ensino de história tornou-se um campo de discussões teóricas, filosóficas e metodológicas abrangendo dimensões éticas e estéticas. É nesse contexto de renovação e ampliação epistemológica que as artes em suas diferentes formas de linguagem constituem objetos e fontes de análise historiográfica, pois, ao refletirem o contexto social, sensível e tecnológico dos grupos que as produzem, nos possibilitam interpretações mais abrangentes da história. Nossa proposta é discutir diferentes campos da produção artística que tomem a temática das identidades culturais negras, sejam africanas ou afro-brasileiras. Contudo, enquanto historiadores e professores, analisamos as produções artísticas associando o conteúdo à forma; a estética artística ao discurso político que a cerceia; a emoção à racionalidade. Assim, buscaremos analisar os discursos e perspectiva de identidades culturais negras propostas em produções plásticas, literárias, musicais, cinematográficas etc. tentando localizá-las como possibilidades para o ensino de História da África e da cultura afro-brasileira.
Palavras-chave: Artes; Ensino de História; Identidade Negra.
SIMPÓSIO 8: CARNAVAL: ENCONTRO DAS ARTES
LUCAS VICTOR – FIR / FAINTVISA / UFPE (lucasvictor@uol.com.br) - (FIR - Faculdade Integrada do Recife / FAINTVISA - Faculdades Integradas da Vitória de Santo Antão), Doutor em História (UFPE)
JÚLIO VILA NOVA  - UFRPE (juliovilanova@ig.com.br) - Mestre, Doutorando em Letras (UFPE)
RESUMO: Entendemos o carnaval como festa de grande apelo social e prática integradora de diversas manifestações artísticas. O acontecimento do carnaval mobiliza músicos, dançarinos, artistas plásticos, fotógrafos, cineastas, poetas e escritores que o transfiguram, o decompõem e o recompõem em diferentes representações simbólicas. Este simpósio temático tem como objetivo discutir as representações e configurações de sentido historicamente elaboradas na música e no discurso literomusical, na dança, nas artes visuais, no audiovisual e na literatura a respeito das práticas carnavalescas. Propomos uma abordagem do carnaval como encontro de diversas narrativas, movimentos culturais e debates no campo da estética, a partir de um enfoque transdisciplinar que terá como eixo articulador a história de cada campo artístico e suas relações com o tríduo momesco.
Palavras-chave: carnaval, arte, cultura, história.


__._,_.___
Atividade nos últimos dias:
    **Este grupo foi criado com o intuito de promover releituras da HISTÓRIA DO BRASIL e tão-somente  HISTÓRIA DO BRASIL.  Discussões sobre a situação atual: política, econômica e social não estão proibidas, mas existem outros fóruns mais apropriados para tais questões.


                                                                                                    Por Favor divulguem este grupo e grato pelo interesse .
 
Visite o Blog do nosso Grupo:http://www.grupohistoriadobrasil.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Arquivo do blog

Seguidores do Grupo de Estudos da História do Brasil - GEHB.

Livraria Cultura - Clique aqui e conheça nossos produtos!